Muitos clientes não entendem o porquê de nós arquitetos de interiores defendermos tanto o uso de forro de gesso. A primeira ideia é que isso é coisa de gente fresca, chique e que “na minha casa não precisa”… Mas você tem ideia do que um forro pode fazer pelo seu projeto?

Em primeiro lugar, só com ele é possível criar aquelas iluminações aconchegantes que você vê na casa dos outros e não entende porque na sua casa não fica igual. E só por isso eu já acho que vale cada real de investimento. Além disso, o gesso ajuda a disfarçar vigas (travamentos estruturais que não podem ser removidos) e outros elementos não tão charmosos (shafts de encaminhamento elétrico e hidráulico, por exemplo) e consegue proporcionar movimento para um teto sem graça. Dá pra entender melhor vendo esses projetos:

Na referência à esquerda, um ótimo exemplo de iluminação bem distribuída e discreta, somente com os recortes nas lâmpadas. E a evolução desse conceito à direita, num recorte específico com iluminação criando efeito wall washed – parede lavada – que é a iluminação direcionada somente para uma alvenaria, com a intenção de valorizar algum detalhe.

Outro truque possível a partir da exsitência do gesso é a criação de recortes retangulares que não permitem a visão da luminária diretamente e até a criação de luminárias, usando o recorte como calha para uma lâmpada fluorescente ou um led ofuscado por uma lâmina de vidro ou não.

Esse detalhe da sanca iluminado pode ser utilizado como maneira de iluminação geral do ambiente, criando uma luz difusa e um movimento no teto muito interessantes!

Outro ponto a favor do uso do teto forrado em gesso é a criação de cortineiros – esse desnível entre o teto e a parte rebaixada cria o espaço perfeito para a fixação dessas peças deixando o ambiente super chique e arrematado. Pra valorizar ainda mais, notem que nesse projeto ainda foram feitos umas molduras no forro.

Nesses projetos, certamente o gesso foi utilizado para “esconder” alguma interferência que o arquiteto ou decorador não queria que tivesse destaque. Na imagem à esquerda parece que foi uma viga e na direita algum encaminhamento de tubulação possivelmente do ar condicionado.

E por último, exemplos da utilização do gesso para criar movimento no teto. O ambiente fica muito mais composto com esses detalhes, não acham?

 

 

Anúncios