Arquivos para posts com tag: contemporâneo

Já há algum tempo percebo que os tetos não passam mais despercebidos em bons projetos de decoração, e não estou falando de detalhes de gesso. Separei uma seleção de ambientes com tetos bem caprichados e ousaria dizer que essa é uma tendência que veio pra ficar.

Utilizar cores nas paredes é um recurso que todos estamos habituados a ver, mas e cor no teto – já pensou nisso?

 

Os projetos acima foram realizados pelo escritório Santos e Santos, de Recife.

 

Apesar de estarem pintados praticamente com a mesma cor, olha como os ambientes ficaram diferentes e cheios de personalidade!

Teto pink e portas azuis na cozinha de Marcelo Rosembaum. E abaixo, um exemplo de como fica chique utilizando um tom mais neutro:

Já no projeto do lavabo do ator Malvino Salvador, o designer Gustavo Jansen usou a cor, um verde bem forte, sobre as molduras de gesso bem clássicas, tornando o resultado suuuper contemporâneo. Para trazer ainda mais modernidade, fixou no centro das molduras a luminária divertida Lucellino, do designer premiado Ingo Maurer.

E não pense que as “invenções” no teto pararam na pintura… Para caprichar ainda mais, que tal aplicar papel de parede?

 

 

Tá achando tudo muito neutro? Então que tal coisas mais ousadas:

E aí, essa tendência pega?

Na vida corrida que levamos, não é sempre que conseguimos aproveitar os espaços da nossa casa como gostaríamos, mas é impossível não passar pela cozinha ao menos uma vez por dia. E nada mais interessante que privilegiar um espaço como esses do que um charmoso balcão para refeições. Fiz uma seleção de ambientes com balcões bem contemporâneos.

 

 

Perceberam que as cozinhas são quase todas abertas? Entendo que é porque um capricho como esses não pode ficar escondido, mas se a cozinha for bem grande, dá pra utilizarmos dentro mesmo, como um apoio para refeições rápidas ou uma extensão gourmet, assistindo quem prepara as refeições bem de pertinho.

   

E olha que interessante o trio de ambientes abaixo. Todos foram ornamentados com banquetas Bombo, do designer italiano Stefano Giovannonni.

  

Além de serem super modernas essas banquetas possuem regulagem de altura e por serem confeccionadas em plástico ABS, não engorduram e tem fácil manutenção e por isso são tão utilizadas em cozinhas. Olha que linda essa mistura de madeira bruta com inox e as banquetas em branco!

Sem dúvida, minha composição preferida!

Como em casa a gente faz o que quer (ou quase tudo) e essa aqui é a minha casa, pra facilitar a comunicação nessa coisa toda de estilos de decoração, vou elencar quatro “bases” que sempre me ajudaram com meus clientes. Não quer dizer que eles funcionam pra todo mundo, e que você tenha que escolher um só, tá? Mas a maioria provavelmente irá se identificar com algumas coisas a mais de um só desses estilos.

Na minha interpretação, temos os estilos: Clássico, Clean, Casual e Contemporâneo. Esses são os quatro “cês” que dão título ao post.

Casual

O estilo casual é o adotado por proprietários que valorizam o aconchego e as memórias. É a linguagem de casas funcionais, com elevado padrão de conforto e alguns toques de “caseiro”. No mobiliário encontramos muita madeira – bruta, natural ou envelhecida – fibras naturais e tecidos confortáveis como algodão e linho. As cores lembram os tons da floresta- marrom, verde e vermelho queimado – mas em tons pastéis e todos os tons crus e neutros. Além da presença constante da madeira, outros materiais encontrados são as pedras brutas, os mármores e granitos, o tijolo e a cerâmica.

Clássico

 

A decoração clássica se traduz em ambientes sofisticados e requintados, que privilegiam a elegância e a grandiosidade. A simetria é um recurso muito comum desse estilo, bem como o uso de materiais e revestimentos nobres – como mármores, cristais e sedas. As paredes trabalhadas com detalhes em madeira, gesso ou papel de parede fazem companhia ao mobiliário antigo, que pode ser original ou reproduzido. Tons de bege, marrom, verde, marinho e dourado são encontrados com frequência, bem como o branco e o preto. Cores mais fortes são vistas apenas em acessórios, quadros ou objetos.

Clean

Também conhecido como moderno, o estilo clean privilegia as linhas retas, a amplitude, o espaço livre entre os móveis. Essa decoração é extremamente organizada e valoriza a arquitetura do espaço, que é preenchida com poucas peças e algumas de design assinado, mobiliário com acabamento primoroso e materiais tecnológicos – como inox, vidro e acrílico. Os tons desse estilo são neutros, com forte presença do branco. O toque de cores vem normalmente da paleta de cores primárias – como o amarelo, o vermelho e o azul.

Contemporâneo

Os ambientes contemporâneos mesclam algumas características dos estilos acima, porém com personalidade suficiente para definir uma nova linguagem decorativa. Percebemos a preocupação estética, a proporção e a elegância, numa decoração atemporal e acolhedora. No mobiliário, o equilíbrio entre linhas retas e curvas, entre tons claros e escuros e na mescla de peças de madeira em tom natural, lustrada, com outras pintadas em laca. A personalidade nesses espaços aparece nos detalhes, acessórios e objetos. É um estilo que acaba vinculado à modismos.